Em 2023, produção de ovos tem novo recorde na Bahia; e abate de bovinos, seu melhor resultado em 8 anos

Por Redação Oxarope
14/03/2024

Publicado em -

image-1

** A produção de ovos de galinha na Bahia cresceu pelo quarto ano seguido em 2023 (+2,3%), chegando a 82,4 milhões de dúzias, novo recorde para o estado;

** Em 2023, o abate de bovinos no estado cresceu 19,1%, chegando a 1,218 milhões de animais, no melhor resultado para a Bahia desde 2015;

** Após queda em 2022, a aquisição de leite na Bahia cresceu 0,9% em 2023, chegando a 547,4 milhões de litros;

** Por outro lado, no ano passado, o abate de frangos no estado caiu 7,2% em relação ao recorde de 2022, ficando em 128,6 milhões de animais;

** Também com resultado negativo, o abate de suínos na Bahia caiu 5,3% frente ao recorde de 2022, fechando 2023 em 292,3 mil cabeças;

** As informações são das Pesquisas Trimestrais da Produção Pecuária, do IBGE.

Em 2023, a Bahia registrou novo recorde histórico na produção de ovos.

A produção baiana de ovos de galinha, entre 2022 e 2023, cresceu pelo quarto ano consecutivo, ficando em 82,404 milhões de dúzias – maior quantitativo em 22 anos, desde 2001, quando foi iniciada a série histórica do IBGE no estado.

O resultado para o estado foi 2,3% maior que o registrado em 2022, o que representou mais 1,9 milhões de dúzias em um ano.

A produção brasileira de ovos de galinha em 2023 foi de 4,210 bilhões de dúzias, 2,7% maior do que em 2022, também representando novo recorde na série histórica nacional da pesquisa, iniciada em 1987.

Apesar da retração dos preços médios das carnes ao consumidor final, os ovos ainda constituem uma fonte bastante acessível em termos comparativos. Além disso, o crescimento do setor de frangos para corte influencia diretamente na produção de ovos para incubação.

Responsável por 26,4% do total, São Paulo é o líder na produção de ovos de galinha. A Bahia ficou na 11ª colocação entre os estados, respondendo, em 2023, por 2,0%, mesmo percentual que em 2022.

Abate de bovinos na Bahia cresce em 2023 (+19,1%) e é o maior para o estado em 8 anos: 1,218 milhão de cabeças

Em 2023, o abate bovino na Bahia cresceu pelo segundo ano consecutivo. Foram abatidos, no estado, 1.218.363 animais, 19,1% a mais do que em 2022 (+ 195.433).

O número de bovinos abatidos em 2023, na Bahia, foi o maior em oito anos, desde 2015, quando tinham sido abatidos 1.218.785 animais. Ainda assim, o total de 2023 está 11,2% abaixo do recorde registrado no estado, em 2014 (1.372.695 cabeças).

No Brasil, em 2023, o abate de bovinos também cresceu pelo segundo ano seguido, chegando a 34,060 milhões de cabeças, 13,7% a mais do que em 2022.

Em 2023, o abate de fêmeas apresentou alta pelo segundo ano consecutivo, com um incremento de 26,6% em comparação ao ano anterior. O aumento da atividade foi acompanhado das exportações recordes de carne bovina in natura (2,01 milhões de toneladas), registradas pela série histórica da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), e pela queda de 19,8% no preço médio da arroba (Cepea/Esalq).

Mato Grosso continua líder no abate de bovinos em 2023, com 17,4% de participação nacional. A Bahia teve a 11ª posição com 3,6%, um pouco acima de 2022 (3,4%).

Após cair em 2022, aquisição de leite volta a crescer na BA em 2023 (+0,9%)

Em 2023, a aquisição de leite voltou a crescer na Bahia, após ter apresentado queda em 2022.

No ano passado, foram adquiridos 547,411 milhões de litros pelos estabelecimentos de laticínios sob algum tipo de inspeção sanitária no estado, 0,9% a mais do que em 2022 (5,099 milhões de litros a mais).

Ainda assim, o número de 2023 está 8,0% abaixo do recorde do estado, registrado em 2021 (595,141 milhões de litros).

No país como um todo, os laticínios sob serviço de inspeção sanitária captaram, em 2023, 24,522 bilhões de litros, mostrando um aumento de 2,5% sobre a quantidade registrada em 2022. Foi o primeiro aumento, após dois anos de retração.

A Bahia respondeu, em 2023, por 2,2% de todo o leite adquirido no país, reduzindo um pouco sua participação (era de 2,3% em 2022) e ficando na 8ª posição entre os estados. Minas Gerais manteve a liderança histórica, com 23,8% do leite adquirido.

Abate de frangos (-7,2%) e suínos (-5,3%) caem na Bahia, em 2023, frente aos recordes registrados no anterior

Em 2023, os abates de frangos e suínos caíram na Bahia, após terem apresentado números recordes em 2022.

Foram abatidos 128.595.481 frangos no estado, no ano passado, 7,2% a menos do que em 2022 (menos 9,968 milhões de animais de um ano para outro), quando havia sido registrado o recorde de 138.563.619 cabeças abatidas.

Em 2023, a Bahia teve a sua primeira retração no abate de frangos desde 2014, encerrando uma série de oito avanços consecutivos.

Já no Brasil como um todo, em 2023, houve crescimento no abate de frangos, que chegou a um novo recorde. Foram abatidos 6,282 bilhões de animais, 2,8% a mais do que em 2022 (mais 172,35 milhão de cabeças).

O Paraná continua o líder no abate de frangos, com 34,3% do total nacional em 2023. A produção baiana ficou na 9ª colocação no ranking nacional, representando 2,0%, com queda de participação frente a 2022 (quanto detinha 2,3% do abate nacional).

Já em relação aos suínos, em 2023, foram abatidos 292.284 animais na Bahia, em uma queda de 5,3% (menos 16,5 mil cabeças) frente ao recorde de 2022, que tinha sido de 308.801 suínos abatidos.

A queda do abate de suínos registrada na Bahia em 2023 foi a primeira desde 2017, encerrando uma série de cinco avanços seguidos.

No país como um todo, por outro lado, houve recorde no abate de suínos em 2023, com 57,173 milhões de animais abatidos, 1,3% a mais do que em 2022 (+707,3 mil).

Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos, com 29,5% do total nacional em 2023. A Bahia tem a 10ª posição, com 0,5%, mesmo percentual que em 2022.

Mariana Viveiros-Superintendência Estadual do IBGE na Bahia

1678540344banner-970x90-bello.png

Mais recentes

4º Festival regional de quadrilhas juninas de Itabela vai reunir 18 grupos de 15 cidades

O município de Itabela se prepara para um dos eventos culturais mais aguardados da região: o 4º…

Miris Lisboa, presidente do Mobiliza33, realiza encontro estratégico com pré-candidatos (as) a vereador (a) em Eunápolis

O presidente municipal do partido Mobiliza33, Miris Lisboa, realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião com os(as) pré-candidatos(as)…

Veracel abre vaga para Analista de Negócios de TI Sênior

A Veracel Celulose acaba de abrir uma oportunidade para a vaga de Analista de Negócios de TI…

Prefeitura de Itabela inicia mamografias de rastreamento em unidade móvel

A Prefeitura de Itabela, através da Secretaria de Saúde, em parceria com o Governo do Estado, anunciou…

Voo de Paris para Salvador facilita captação de eventos internacionais para a Bahia

“Não é apenas mais um voo internacional, é a ligação da Bahia com o mundo”. A declaração…

Em 2023, produção de ovos tem novo recorde na Bahia; e abate de bovinos, seu melhor resultado em 8 anos

Por Redação Oxarope
14/03/2024 - 14h09 - Atualizado 19 de março de 2024

Publicado em -

image-1

** A produção de ovos de galinha na Bahia cresceu pelo quarto ano seguido em 2023 (+2,3%), chegando a 82,4 milhões de dúzias, novo recorde para o estado;

** Em 2023, o abate de bovinos no estado cresceu 19,1%, chegando a 1,218 milhões de animais, no melhor resultado para a Bahia desde 2015;

** Após queda em 2022, a aquisição de leite na Bahia cresceu 0,9% em 2023, chegando a 547,4 milhões de litros;

** Por outro lado, no ano passado, o abate de frangos no estado caiu 7,2% em relação ao recorde de 2022, ficando em 128,6 milhões de animais;

** Também com resultado negativo, o abate de suínos na Bahia caiu 5,3% frente ao recorde de 2022, fechando 2023 em 292,3 mil cabeças;

** As informações são das Pesquisas Trimestrais da Produção Pecuária, do IBGE.

Em 2023, a Bahia registrou novo recorde histórico na produção de ovos.

A produção baiana de ovos de galinha, entre 2022 e 2023, cresceu pelo quarto ano consecutivo, ficando em 82,404 milhões de dúzias – maior quantitativo em 22 anos, desde 2001, quando foi iniciada a série histórica do IBGE no estado.

O resultado para o estado foi 2,3% maior que o registrado em 2022, o que representou mais 1,9 milhões de dúzias em um ano.

A produção brasileira de ovos de galinha em 2023 foi de 4,210 bilhões de dúzias, 2,7% maior do que em 2022, também representando novo recorde na série histórica nacional da pesquisa, iniciada em 1987.

Apesar da retração dos preços médios das carnes ao consumidor final, os ovos ainda constituem uma fonte bastante acessível em termos comparativos. Além disso, o crescimento do setor de frangos para corte influencia diretamente na produção de ovos para incubação.

Responsável por 26,4% do total, São Paulo é o líder na produção de ovos de galinha. A Bahia ficou na 11ª colocação entre os estados, respondendo, em 2023, por 2,0%, mesmo percentual que em 2022.

Abate de bovinos na Bahia cresce em 2023 (+19,1%) e é o maior para o estado em 8 anos: 1,218 milhão de cabeças

Em 2023, o abate bovino na Bahia cresceu pelo segundo ano consecutivo. Foram abatidos, no estado, 1.218.363 animais, 19,1% a mais do que em 2022 (+ 195.433).

O número de bovinos abatidos em 2023, na Bahia, foi o maior em oito anos, desde 2015, quando tinham sido abatidos 1.218.785 animais. Ainda assim, o total de 2023 está 11,2% abaixo do recorde registrado no estado, em 2014 (1.372.695 cabeças).

No Brasil, em 2023, o abate de bovinos também cresceu pelo segundo ano seguido, chegando a 34,060 milhões de cabeças, 13,7% a mais do que em 2022.

Em 2023, o abate de fêmeas apresentou alta pelo segundo ano consecutivo, com um incremento de 26,6% em comparação ao ano anterior. O aumento da atividade foi acompanhado das exportações recordes de carne bovina in natura (2,01 milhões de toneladas), registradas pela série histórica da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), e pela queda de 19,8% no preço médio da arroba (Cepea/Esalq).

Mato Grosso continua líder no abate de bovinos em 2023, com 17,4% de participação nacional. A Bahia teve a 11ª posição com 3,6%, um pouco acima de 2022 (3,4%).

Após cair em 2022, aquisição de leite volta a crescer na BA em 2023 (+0,9%)

Em 2023, a aquisição de leite voltou a crescer na Bahia, após ter apresentado queda em 2022.

No ano passado, foram adquiridos 547,411 milhões de litros pelos estabelecimentos de laticínios sob algum tipo de inspeção sanitária no estado, 0,9% a mais do que em 2022 (5,099 milhões de litros a mais).

Ainda assim, o número de 2023 está 8,0% abaixo do recorde do estado, registrado em 2021 (595,141 milhões de litros).

No país como um todo, os laticínios sob serviço de inspeção sanitária captaram, em 2023, 24,522 bilhões de litros, mostrando um aumento de 2,5% sobre a quantidade registrada em 2022. Foi o primeiro aumento, após dois anos de retração.

A Bahia respondeu, em 2023, por 2,2% de todo o leite adquirido no país, reduzindo um pouco sua participação (era de 2,3% em 2022) e ficando na 8ª posição entre os estados. Minas Gerais manteve a liderança histórica, com 23,8% do leite adquirido.

Abate de frangos (-7,2%) e suínos (-5,3%) caem na Bahia, em 2023, frente aos recordes registrados no anterior

Em 2023, os abates de frangos e suínos caíram na Bahia, após terem apresentado números recordes em 2022.

Foram abatidos 128.595.481 frangos no estado, no ano passado, 7,2% a menos do que em 2022 (menos 9,968 milhões de animais de um ano para outro), quando havia sido registrado o recorde de 138.563.619 cabeças abatidas.

Em 2023, a Bahia teve a sua primeira retração no abate de frangos desde 2014, encerrando uma série de oito avanços consecutivos.

Já no Brasil como um todo, em 2023, houve crescimento no abate de frangos, que chegou a um novo recorde. Foram abatidos 6,282 bilhões de animais, 2,8% a mais do que em 2022 (mais 172,35 milhão de cabeças).

O Paraná continua o líder no abate de frangos, com 34,3% do total nacional em 2023. A produção baiana ficou na 9ª colocação no ranking nacional, representando 2,0%, com queda de participação frente a 2022 (quanto detinha 2,3% do abate nacional).

Já em relação aos suínos, em 2023, foram abatidos 292.284 animais na Bahia, em uma queda de 5,3% (menos 16,5 mil cabeças) frente ao recorde de 2022, que tinha sido de 308.801 suínos abatidos.

A queda do abate de suínos registrada na Bahia em 2023 foi a primeira desde 2017, encerrando uma série de cinco avanços seguidos.

No país como um todo, por outro lado, houve recorde no abate de suínos em 2023, com 57,173 milhões de animais abatidos, 1,3% a mais do que em 2022 (+707,3 mil).

Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos, com 29,5% do total nacional em 2023. A Bahia tem a 10ª posição, com 0,5%, mesmo percentual que em 2022.

Mariana Viveiros-Superintendência Estadual do IBGE na Bahia

1

Mais recentes

4º Festival regional de quadrilhas juninas de Itabela vai reunir 18 grupos de 15 cidades

O município de Itabela se prepara para um dos eventos culturais mais aguardados da região: o 4º Festival Regional de Quadrilhas Juninas. A edição deste…

Miris Lisboa, presidente do Mobiliza33, realiza encontro estratégico com pré-candidatos (as) a vereador (a) em Eunápolis

O presidente municipal do partido Mobiliza33, Miris Lisboa, realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião com os(as) pré-candidatos(as) a vereador(a) para alinhamento das estratégias visando a…

Veracel abre vaga para Analista de Negócios de TI Sênior

A Veracel Celulose acaba de abrir uma oportunidade para a vaga de Analista de Negócios de TI Sênior. As inscrições ficam abertas até o dia…

Prefeitura de Itabela inicia mamografias de rastreamento em unidade móvel

A Prefeitura de Itabela, através da Secretaria de Saúde, em parceria com o Governo do Estado, anunciou o início das Mamografias de Rastreamento nesta segunda-feira…

Voo de Paris para Salvador facilita captação de eventos internacionais para a Bahia

“Não é apenas mais um voo internacional, é a ligação da Bahia com o mundo”. A declaração do titular da Secretaria de Turismo do Estado…

Melhorias na mobilidade urbana: recapeamento asfáltico do acesso à UPA Frei Calixto

As equipes da Prefeitura de Porto Seguro estão trabalhando no recapeamento asfáltico da Rua Frei Coimbra, no bairro Frei Calixto. Realizando um serviço de qualidade…

Governo do Estado autoriza compra de Veículos Blindados Táticos para Polícias Militar e Civil

O Governo do Estado autorizou nesta segunda-feira (20), a compra de quatro Veículos Blindados Táticos para as Polícias Militar e Civil. Serão investidos R$ 7…

Governo do Estado entrega vans escolares que vão atender estudantes da zona rural de 54 municípios

Os estudantes da zona rural de 54 municípios baianos serão beneficiados com vans escolares entregues, nesta segunda-feira (20), pelo Governo do Estado. O ato ocorreu…

Veracel fortalece seu apoio para o desenvolvimento da apicultura no Sul da Bahia

Em celebração ao Dia da Abelha e o Dia do Apicultor, ambos comemorados nessa semana, a companhia destaca as novas ações de apoio realizadas junto…

Setur-BA e MTur atuam conjuntamente para fortalecer o turismo baiano

Em passagem por Salvador, na quinta-feira (16), onde participou de um evento jurídico e de encontro com empresários, o ministro do Turismo, Celso Sabino, ressaltou…

Porto Seguro Intensifica Fiscalização de Guias de Turismo: Qualidade e Segurança em Foco

Em uma série de ações realizadas ao longo do mês de maio, a Prefeitura de Porto Seguro, através da sua equipe técnica de Turismo, intensificou…

Projeto de Educação Ambiental em escolas municipais de Porto Seguro sensibiliza cerca de 150 alunos

Na última semana, a Secretaria de Meio Ambiente e Causa Animal (Semac) implementou um projeto de educação ambiental em diversas escolas da rede municipal, alcançando…

Prefeitura de Porto Seguro e Orinter Promovem Capacitação de Agentes de Turismo

Parceria estratégica da Prefeitura de Porto Seguro firmada com a operadora de turismo Orinter Viagens e Turismo S/A promoveu o destino entre agentes de viagens….

TST vai definir modo como trabalhadores podem rejeitar cobrança a sindicatos

Especialistas afirmam que há ausência de regras em torno do direito de oposição dos empregados ao desconto no salário O Tribunal Superior do Trabalho (TST)…

Bolsa Família chega a 2,4 milhões de famílias na Bahia no mês de maio

Valor médio recebido pelos beneficiários no estado é de R$ 672,02. Cronograma de pagamentos segue até o dia 31 Em todos os 417 municípios baianos…

Rolar para cima