Me Conta, Brasil mostra como Mais Médicos já mudou realidades e horizontes no país

Por Redação Oxarope
11/04/2024

Publicado em

oXarope111042024_4

Videocast produzido pela Secom aborda como a política pública retomada em 2023 tem levado atendimento e prevenção a regiões que mais sofriam com falta de profissionais

“Fui acompanhada durante toda a gestação e sou grata a toda a equipe que cuidou de mim. Fui muito bem assistida, foi uma gravidez de alto risco e fui cuidada com excelência. Fui orientada em exames e encaminhamentos na fase mais importante da minha vida”. O depoimento é da pedagoga Driele Oliveira Dias, do Distrito Federal, mãe do pequeno Henrique. Ela foi acompanhada por um profissional do Mais Médicos durante a gravidez.
“Hoje estou aqui com meu filho de cinco meses, estamos saudáveis e agradecemos pela equipe que fez parte da nossa vida”, expressou. O relato integra o 8º episódio do videocast “Me Conta, Brasil”, criado pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República e disponível nas redes sociais a partir desta quinta-feira, 11 de abril.

O episódio também detalha como o programa garantiu atendimento a milhões de brasileiros em 2023 e chegou a 744 novos municípios brasileiros. Relançado no ano passado, o programa já conta com 28 mil participantes nas cinco regiões.

NA PONTA — Em forma de bate-papo, o videocast traz gestores de diversos ministérios e autarquias para explicar as políticas do Governo Federal para a população. No oitavo bate-papo, os convidados foram Felipe Proenço, secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, e Washington Chagas, integrante do Mais Médicos.

Juntos, o agente público e o profissional de saúde explicaram os principais desafios enfrentados para que o Sistema Único de Saúde (SUS) garanta o atendimento e o acompanhamento de saúde às famílias brasileiras. “É um programa fundamental para a vida das famílias e das comunidades. Em 2013, foi feito um diagnóstico importante de uma série de municípios que não tinham a garantia de ter esse profissional, nem de segunda a sexta-feira”, destacou Proenço.

O secretário de Saúde pontuou que eram várias as barreiras para que as pessoas tivessem acesso. “A resposta ‘hoje não tem médico no posto de saúde’ era muito comum e o programa veio para modificar essa realidade e conseguiu resultados bem importantes nesse período”, explicou Felipe.

“Aquela pessoa que tinha um problema de saúde, que poderia ter se agravado sem o atendimento no posto de saúde, conseguiu ser cuidada. A gestante, a criança com um sintoma respiratório, o paciente com diabetes. O programa conseguiu modificar a realidade dessas pessoas. Fazer com que fossem cuidadas perto de casa, visitadas em casa também, quando necessário. Isso caracterizou os primeiros anos do programa”.

ONDE O POVO ESTÁ – Integrante do Mais Médicos há oito anos, o médico Washington Chagas acrescentou que estar perto da comunidade permite que as equipes de atenção primária atuem como educadores, levando informação de qualidade para os jovens e apresentem realidades novas. “Não é só a pressão arterial controlada, não é só o controle de diabetes, do colesterol, não é só o pré-natal, é o sonho das pessoas. Saúde não é só biológico, é a saúde mental, social, tudo faz parte de saúde”, pontuou. 

PREVENÇÃO – Washington também agradeceu o trabalho desempenhado por enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários. “É gratificante ver essa equipe visitando, mudando a realidade de crianças e de adultos, vendo que até sem o uso do remédio tem pessoas que mudam o estilo de vida e têm um controle de suas doenças crônicas, como o diabetes. Nossa população ainda está acostumada a um modelo centrado nos hospitais e o Mais Médicos permite essa mudança, porque leva o médico onde está faltando profissionais”.

ECONOMIA – O departamento de saúde coletiva da Universidade de Brasília verificou que, em função da orientação dos médicos, muitos pacientes começaram a fazer uso de medicamentos adequados e na frequência certa, evitando internações em decorrência de doenças como diabetes e pressão alta, um resultado positivo para a população e gerando uma economia estimada de R$ 30 milhões em gastos hospitalares. A mortalidade infantil também diminuiu em cidades que recebem o Mais Médicos.

SONHO REPATRIADO — A capixaba Nayara Felipe também participou do “Me Conta, Brasil” e falou sobre como ela se tornou médica após estudar em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e ter o diploma revalidado no Brasil, onde agora atende pelo Mais Médicos. Filha do vendedor de coco Seu Jorge, grande apoiador de seus estudos, ela conta que é grata pela oportunidade de atuar profissionalmente no mesmo município onde nasceu e que permite a ela estar perto da família. “Hoje eu posso dizer que se o meu sonho, do Seu Jorge – que não está mais entre nós, mas que, com certeza, deve estar feliz onde ele estiver – foi graças ao programa Mais Médicos, a todo o olhar que o Governo Federal teve para nós. Eu tenho certeza de que não é só o meu sonho que foi repatriado, mas de vários médicos formados no exterior”, relatou.

4 MIL MUNICÍPIOS – O Mais Médicos leva saúde para 82% do território do Brasil, mais de 4 mil municípios. O aumento foi de 105% em comparação a 2022. “O Mais Médicos sempre foi pensando tanto na necessidade de provimento emergencial, ou seja, olhar aquelas equipes de saúde da família que estavam sem o profissional, e que pudessem estabelecer a garantia de vínculo com as pessoas, o quanto conhecem o médico, o quanto vão acompanhar os filhos e os pais ao longo do tempo. Você tem essa possibilidade de acompanhar toda a família”, diz Felipe Proenço.

O QUE É — O Me Conta, Brasil é uma ferramenta para dialogar com a população e divulgar informações sobre os programas do Executivo que fazem a diferença na vida das pessoas. A ideia é que o videocast seja um espaço de bate-papo para explicar como as pessoas podem garantir os seus direitos e se beneficiar com as ações federais. A cada apresentação, dois ou mais porta-vozes de diferentes ministérios devem participar do diálogo. “É nosso novo canal de comunicação. Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida”, afirmou o ministro da Secom, Paulo Pimenta.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

1678540344banner-970x90-bello.png

Mais recentes

Neto Guerrieri lança pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis neste sábado (25)

Neste sábado, 25 de maio, Neto Guerrieri lançará oficialmente sua pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis para as…

Empresária Bel Checon é anunciada como vice na chapa do partido NOVO em Eunápolis

O partido NOVO anunciou na tarde desta quinta-feira (23) que a empresária Bel Checon será a vice…

Perse: presidente sanciona lei que beneficia empresas de 30 atividades econômicas do setor de eventos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quarta-feira, 22 de maio, no Palácio do Planalto,…

Fórum discute temas estratégicos para o setor rural da Bahia

Gestores municipais, técnicos, produtores rurais, especialistas e demais profissionais do setor agropecuário estarão reunidos até quinta-feira (23)…

Miris Lisboa, presidente do Mobiliza33, realiza encontro estratégico com pré-candidatos (as) a vereador (a) em Eunápolis

O presidente municipal do partido Mobiliza33, Miris Lisboa, realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião com os(as) pré-candidatos(as)…

Me Conta, Brasil mostra como Mais Médicos já mudou realidades e horizontes no país

Por Redação Oxarope
11/04/2024 - 13h35 - Atualizado 11 de abril de 2024

Publicado em

oXarope111042024_4

Videocast produzido pela Secom aborda como a política pública retomada em 2023 tem levado atendimento e prevenção a regiões que mais sofriam com falta de profissionais

“Fui acompanhada durante toda a gestação e sou grata a toda a equipe que cuidou de mim. Fui muito bem assistida, foi uma gravidez de alto risco e fui cuidada com excelência. Fui orientada em exames e encaminhamentos na fase mais importante da minha vida”. O depoimento é da pedagoga Driele Oliveira Dias, do Distrito Federal, mãe do pequeno Henrique. Ela foi acompanhada por um profissional do Mais Médicos durante a gravidez.
“Hoje estou aqui com meu filho de cinco meses, estamos saudáveis e agradecemos pela equipe que fez parte da nossa vida”, expressou. O relato integra o 8º episódio do videocast “Me Conta, Brasil”, criado pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República e disponível nas redes sociais a partir desta quinta-feira, 11 de abril.

O episódio também detalha como o programa garantiu atendimento a milhões de brasileiros em 2023 e chegou a 744 novos municípios brasileiros. Relançado no ano passado, o programa já conta com 28 mil participantes nas cinco regiões.

NA PONTA — Em forma de bate-papo, o videocast traz gestores de diversos ministérios e autarquias para explicar as políticas do Governo Federal para a população. No oitavo bate-papo, os convidados foram Felipe Proenço, secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, e Washington Chagas, integrante do Mais Médicos.

Juntos, o agente público e o profissional de saúde explicaram os principais desafios enfrentados para que o Sistema Único de Saúde (SUS) garanta o atendimento e o acompanhamento de saúde às famílias brasileiras. “É um programa fundamental para a vida das famílias e das comunidades. Em 2013, foi feito um diagnóstico importante de uma série de municípios que não tinham a garantia de ter esse profissional, nem de segunda a sexta-feira”, destacou Proenço.

O secretário de Saúde pontuou que eram várias as barreiras para que as pessoas tivessem acesso. “A resposta ‘hoje não tem médico no posto de saúde’ era muito comum e o programa veio para modificar essa realidade e conseguiu resultados bem importantes nesse período”, explicou Felipe.

“Aquela pessoa que tinha um problema de saúde, que poderia ter se agravado sem o atendimento no posto de saúde, conseguiu ser cuidada. A gestante, a criança com um sintoma respiratório, o paciente com diabetes. O programa conseguiu modificar a realidade dessas pessoas. Fazer com que fossem cuidadas perto de casa, visitadas em casa também, quando necessário. Isso caracterizou os primeiros anos do programa”.

ONDE O POVO ESTÁ – Integrante do Mais Médicos há oito anos, o médico Washington Chagas acrescentou que estar perto da comunidade permite que as equipes de atenção primária atuem como educadores, levando informação de qualidade para os jovens e apresentem realidades novas. “Não é só a pressão arterial controlada, não é só o controle de diabetes, do colesterol, não é só o pré-natal, é o sonho das pessoas. Saúde não é só biológico, é a saúde mental, social, tudo faz parte de saúde”, pontuou. 

PREVENÇÃO – Washington também agradeceu o trabalho desempenhado por enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários. “É gratificante ver essa equipe visitando, mudando a realidade de crianças e de adultos, vendo que até sem o uso do remédio tem pessoas que mudam o estilo de vida e têm um controle de suas doenças crônicas, como o diabetes. Nossa população ainda está acostumada a um modelo centrado nos hospitais e o Mais Médicos permite essa mudança, porque leva o médico onde está faltando profissionais”.

ECONOMIA – O departamento de saúde coletiva da Universidade de Brasília verificou que, em função da orientação dos médicos, muitos pacientes começaram a fazer uso de medicamentos adequados e na frequência certa, evitando internações em decorrência de doenças como diabetes e pressão alta, um resultado positivo para a população e gerando uma economia estimada de R$ 30 milhões em gastos hospitalares. A mortalidade infantil também diminuiu em cidades que recebem o Mais Médicos.

SONHO REPATRIADO — A capixaba Nayara Felipe também participou do “Me Conta, Brasil” e falou sobre como ela se tornou médica após estudar em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e ter o diploma revalidado no Brasil, onde agora atende pelo Mais Médicos. Filha do vendedor de coco Seu Jorge, grande apoiador de seus estudos, ela conta que é grata pela oportunidade de atuar profissionalmente no mesmo município onde nasceu e que permite a ela estar perto da família. “Hoje eu posso dizer que se o meu sonho, do Seu Jorge – que não está mais entre nós, mas que, com certeza, deve estar feliz onde ele estiver – foi graças ao programa Mais Médicos, a todo o olhar que o Governo Federal teve para nós. Eu tenho certeza de que não é só o meu sonho que foi repatriado, mas de vários médicos formados no exterior”, relatou.

4 MIL MUNICÍPIOS – O Mais Médicos leva saúde para 82% do território do Brasil, mais de 4 mil municípios. O aumento foi de 105% em comparação a 2022. “O Mais Médicos sempre foi pensando tanto na necessidade de provimento emergencial, ou seja, olhar aquelas equipes de saúde da família que estavam sem o profissional, e que pudessem estabelecer a garantia de vínculo com as pessoas, o quanto conhecem o médico, o quanto vão acompanhar os filhos e os pais ao longo do tempo. Você tem essa possibilidade de acompanhar toda a família”, diz Felipe Proenço.

O QUE É — O Me Conta, Brasil é uma ferramenta para dialogar com a população e divulgar informações sobre os programas do Executivo que fazem a diferença na vida das pessoas. A ideia é que o videocast seja um espaço de bate-papo para explicar como as pessoas podem garantir os seus direitos e se beneficiar com as ações federais. A cada apresentação, dois ou mais porta-vozes de diferentes ministérios devem participar do diálogo. “É nosso novo canal de comunicação. Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida”, afirmou o ministro da Secom, Paulo Pimenta.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

1

Mais recentes

Neto Guerrieri lança pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis neste sábado (25)

Neste sábado, 25 de maio, Neto Guerrieri lançará oficialmente sua pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis para as eleições municipais deste ano. O evento acontecerá no…

Empresária Bel Checon é anunciada como vice na chapa do partido NOVO em Eunápolis

O partido NOVO anunciou na tarde desta quinta-feira (23) que a empresária Bel Checon será a vice na chapa para as próximas eleições. Com a…

Perse: presidente sanciona lei que beneficia empresas de 30 atividades econômicas do setor de eventos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quarta-feira, 22 de maio, no Palácio do Planalto, o Projeto de Lei n° 1026/2024, que retoma…

Fórum discute temas estratégicos para o setor rural da Bahia

Gestores municipais, técnicos, produtores rurais, especialistas e demais profissionais do setor agropecuário estarão reunidos até quinta-feira (23) no 4º Fórum Estadual de Gestores da Agricultura,…

Miris Lisboa, presidente do Mobiliza33, realiza encontro estratégico com pré-candidatos (as) a vereador (a) em Eunápolis

O presidente municipal do partido Mobiliza33, Miris Lisboa, realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião com os(as) pré-candidatos(as) a vereador(a) para alinhamento das estratégias visando a…

Redes Sociais marcam o início do período pré-eleitoral com polêmicas e ataques a Neto Guerrieri

Hoje, 21/05, as redes sociais e aplicativos de mensagens presenciaram o início do que será o período eleitoral na nossa região.  Os ataques dos grupos…

Presidente sanciona lei do sigilo do nome da vítima de violência doméstica

Em mais uma ação em defesa da proteção das mulheres, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou nesta terça-feira, 20 de maio,…

Combate às Fake News nas eleições de Eunápolis

O juiz Eleitoral da 203ª Zona Eleitoral de Eunápolis, Heitor Awi Machado de Attayde, tomou uma decisão importante no combate às fake news eleitorais. Em…

Com crescimento do funcionalismo público em 12,5%, gestores municipais temem crise nas prefeituras

Enquanto União e Estados tiveram contingente de 2,4% e 10,2% maior, respectivamente, as prefeituras precisaram contratar 31% a mais, passando de 5,8 milhões para 7,6…

”Nossos governos fizeram a Bahia avançar em todas as áreas”, afirma Jaques Wagner

O senador e líder do Governo Lula no Senado Federal, Jaques Wagner, comparou os avanços das gestões do PT na Bahia, que promoveram inúmeras melhorias,…

Governo do Estado entrega vans escolares que vão atender estudantes da zona rural de 54 municípios

Os estudantes da zona rural de 54 municípios baianos serão beneficiados com vans escolares entregues, nesta segunda-feira (20), pelo Governo do Estado. O ato ocorreu…

Avante com a comunidade um futuro melhor para Eunápolis

Hoje, 19/05, o ex-prefeito Neto Guerrieri visitou a Comunidade Baixa Verde para ouvir de perto os moradores e entender suas necessidades principais. Ele destacou a…

Bahia: transição energética, sustentabilidade e inclusão

O retorno do Presidente Lula trouxe ao Brasil novos ares políticos, novas possibilidades de desenvolvimento econômico e redução das desigualdades sociais. E isto ocorre em…

Diante de empresários alemães, Jerônimo defende parceria sustentável entre Nordeste e Europa: “olhamos para o presente e para o futuro”

Dezenas de empresários, representantes de organizações governamentais e investidores europeus se reuniram nesta quinta-feira (16), em Berlim, na Alemanha, para serem apresentados às oportunidades de…

Cláudia Oliveira defende estadualização de estrada entre Itabela e Porto Seguro

A deputada Cláudia Oliveira (PSD) defendeu, em indicação encaminhada ao governador Jerônimo Rodrigues e ao secretário de Infraestrutura, Sérgio Brito, a estadualização da estrada vicinal…

Rolar para cima