DIREITOS: Menos de um terço do território brasileiro possui unidade da Defensoria Pública da União

Por Marcelo oXarope
05/09/2023

Publicado em

oxarope01noticia

Orçamento da Defensoria Pública nacional, tanto federal quanto estadual, em 2022 foi de R$ 7,1 bilhões

No Brasil, apenas 27% do território conta com uma unidade de atendimento da Defensoria Pública da União. O orçamento da Defensoria Pública nacional, tanto federal quanto estadual, em 2022 foi de R$ 7,1 bilhões, 288,9% menor que o do Ministério Público (R$ 27,8 bilhões) e 1.539,3% menor que o do Poder Judiciário (R$ 117,2 bilhões). Os dados são da Pesquisa Nacional da Defensoria Pública 2023.

A vice-presidente da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais (Anadef), Alessandra Wolff aponta que a Defensoria Pública tem como missão constitucional promover direitos humanos, prover orientação jurídica e defender os direitos da população necessitada de forma integral e gratuita, no âmbito judicial e extrajudicial.

“A Defensoria Pública oferece assistência jurídica gratuita à população economicamente vulnerável, que não tem condições de pagar advogado. Cada defensoria estipula critérios de renda para a aferição da necessidade financeira de seus assistidos. No caso da Defensoria Pública da União, por exemplo, o valor da faixa de renda do núcleo familiar é atualmente de R$ 2 mil”, explica.

Wolff comenta que, segundo dados da pesquisa, apenas 49,8% das jurisdições são atendidas pelas Defensorias Públicas estaduais e do Distrito Federal, e somente 26,4% das subseções judiciárias federais recebem a presença da Defensoria Pública da União. “Em termos demográficos, aproximadamente 75% da população possui potencial acesso às defensorias públicas dos estados e do Distrito Federal”, expõe.

De acordo com a pesquisa, entre 2021 e 2023, a cobertura de atendimento das Defensorias Públicas dos Estados e do Distrito Federal aumentou 2,8 pontos percentuais, de 47,0% para 49,8%. Atualmente o Brasil possui 2.307 comarcas, porém apenas 1.286 (49,8%) são regularmente atendidas pela Defensoria Pública. Outras 57 (2,2%) são atendidas parcialmente ou excepcionalmente. Estados como o Piauí, São Paulo, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Paraná, Amazonas, Minas Gerais e Paraíba, possuem comarcas atendidas parcialmente ou através de programas especiais.

María Gorete, de 66 anos e moradora de Valparaíso de Goiás conta que foi até a Defensoria de sua região para dar entrada em uma pensão alimentícia e conseguiu ter sua situação resolvida. “Os advogados me deram um prazo de 30 dias para resolver e dar entrada em tudo, e eles me deram a posição muito rápido. Fui muito bem assistida”, avalia.

A vice-presidente destaca que, na esfera da Defensoria Pública da União, apenas cerca de 59% da população tem potencial acesso. Nos locais sem defensoria, cidadãos pobres, sem condições de contratar um advogado, ficam sem defesa e, consequentemente, sem a assistência jurídica gratuita.

“A ausência de defensores públicos reflete diretamente no conhecimento dos próprios direitos pela população vulnerável, pois os defensores também atuam na educação em direitos nas comunidades. Além disso, são responsáveis por ações coletivas que atingem milhares de pessoas ao mesmo tempo, bem como atuações itinerantes em comunidades no interior, que são mais carentes de direitos e acesso à justiça”, enfatiza.

A fisioterapeuta de 44 anos e moradora de Sobradinho (DF), Sybelle Avelino relata que precisou dos serviços oferecidos pela Defensoria há alguns anos, porém não se sentiu bem assistida. “A impressão que eu tive foi que a defensora leu o processo minutos antes da audiência; então, não me senti representada nem pela defensora e nem pela promotora”, aponta.

Qualquer cidadão que tenha tido algum direito violado pode recorrer à Defensoria Pública de sua cidade ou região. Após uma análise da renda, o defensor designado avaliará a situação e fornecerá a orientação jurídica necessária, sempre buscando resolver a questão de maneira extrajudicial, se possível, mas procedendo com a judicialização da demanda, se necessário.
 

Reportagem: Sophia Stein

1678540344banner-970x90-bello.png

Mais recentes

Governo da Bahia concede avanço na carreira para 770 educadores

Professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino que solicitaram Progressão Funcional por Avanço Vertical (PFAV)…

14ª Festa do Café em Itabela poderá ter dois camarotes privados

A 14ª Festa do Café em Itabela poderá contar com dois camarotes privados nesta edição. O evento,…

Prefeitura coíbe a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos

A Prefeitura de Porto Seguro está tomando uma série de medidas para impedir o consumo de álcool…

Ajude a transformar vidas com o Projeto Adote um Leitor

A leitura é uma ferramenta poderosa que pode mudar vidas, especialmente para crianças em situação de ….

Eunápolis: Pré-candidato a prefeito, Neto Guerrieri, se reuniu com diretoria da APLB

Pré-candidato a Prefeito do Avante, Neto Guerrieri visitou a sede da APLB/Sindicato na tarde desta quarta-feira (10…

DIREITOS: Menos de um terço do território brasileiro possui unidade da Defensoria Pública da União

Por Marcelo oXarope
05/09/2023 - 08h03 - Atualizado 5 de setembro de 2023

Publicado em

oxarope01noticia

Orçamento da Defensoria Pública nacional, tanto federal quanto estadual, em 2022 foi de R$ 7,1 bilhões

No Brasil, apenas 27% do território conta com uma unidade de atendimento da Defensoria Pública da União. O orçamento da Defensoria Pública nacional, tanto federal quanto estadual, em 2022 foi de R$ 7,1 bilhões, 288,9% menor que o do Ministério Público (R$ 27,8 bilhões) e 1.539,3% menor que o do Poder Judiciário (R$ 117,2 bilhões). Os dados são da Pesquisa Nacional da Defensoria Pública 2023.

A vice-presidente da Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos Federais (Anadef), Alessandra Wolff aponta que a Defensoria Pública tem como missão constitucional promover direitos humanos, prover orientação jurídica e defender os direitos da população necessitada de forma integral e gratuita, no âmbito judicial e extrajudicial.

“A Defensoria Pública oferece assistência jurídica gratuita à população economicamente vulnerável, que não tem condições de pagar advogado. Cada defensoria estipula critérios de renda para a aferição da necessidade financeira de seus assistidos. No caso da Defensoria Pública da União, por exemplo, o valor da faixa de renda do núcleo familiar é atualmente de R$ 2 mil”, explica.

Wolff comenta que, segundo dados da pesquisa, apenas 49,8% das jurisdições são atendidas pelas Defensorias Públicas estaduais e do Distrito Federal, e somente 26,4% das subseções judiciárias federais recebem a presença da Defensoria Pública da União. “Em termos demográficos, aproximadamente 75% da população possui potencial acesso às defensorias públicas dos estados e do Distrito Federal”, expõe.

De acordo com a pesquisa, entre 2021 e 2023, a cobertura de atendimento das Defensorias Públicas dos Estados e do Distrito Federal aumentou 2,8 pontos percentuais, de 47,0% para 49,8%. Atualmente o Brasil possui 2.307 comarcas, porém apenas 1.286 (49,8%) são regularmente atendidas pela Defensoria Pública. Outras 57 (2,2%) são atendidas parcialmente ou excepcionalmente. Estados como o Piauí, São Paulo, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Paraná, Amazonas, Minas Gerais e Paraíba, possuem comarcas atendidas parcialmente ou através de programas especiais.

María Gorete, de 66 anos e moradora de Valparaíso de Goiás conta que foi até a Defensoria de sua região para dar entrada em uma pensão alimentícia e conseguiu ter sua situação resolvida. “Os advogados me deram um prazo de 30 dias para resolver e dar entrada em tudo, e eles me deram a posição muito rápido. Fui muito bem assistida”, avalia.

A vice-presidente destaca que, na esfera da Defensoria Pública da União, apenas cerca de 59% da população tem potencial acesso. Nos locais sem defensoria, cidadãos pobres, sem condições de contratar um advogado, ficam sem defesa e, consequentemente, sem a assistência jurídica gratuita.

“A ausência de defensores públicos reflete diretamente no conhecimento dos próprios direitos pela população vulnerável, pois os defensores também atuam na educação em direitos nas comunidades. Além disso, são responsáveis por ações coletivas que atingem milhares de pessoas ao mesmo tempo, bem como atuações itinerantes em comunidades no interior, que são mais carentes de direitos e acesso à justiça”, enfatiza.

A fisioterapeuta de 44 anos e moradora de Sobradinho (DF), Sybelle Avelino relata que precisou dos serviços oferecidos pela Defensoria há alguns anos, porém não se sentiu bem assistida. “A impressão que eu tive foi que a defensora leu o processo minutos antes da audiência; então, não me senti representada nem pela defensora e nem pela promotora”, aponta.

Qualquer cidadão que tenha tido algum direito violado pode recorrer à Defensoria Pública de sua cidade ou região. Após uma análise da renda, o defensor designado avaliará a situação e fornecerá a orientação jurídica necessária, sempre buscando resolver a questão de maneira extrajudicial, se possível, mas procedendo com a judicialização da demanda, se necessário.
 

Reportagem: Sophia Stein

1

Mais recentes

Governo da Bahia concede avanço na carreira para 770 educadores

Professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino que solicitaram Progressão Funcional por Avanço Vertical (PFAV) já podem conferir a lista de contemplados. A…

14ª Festa do Café em Itabela poderá ter dois camarotes privados

A 14ª Festa do Café em Itabela poderá contar com dois camarotes privados nesta edição. O evento, que promete ser um dos maiores da história,…

Prefeitura coíbe a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos

A Prefeitura de Porto Seguro está tomando uma série de medidas para impedir o consumo de álcool por jovens, com menos de 18 anos de…

Ajude a transformar vidas com o Projeto Adote um Leitor

A leitura é uma ferramenta poderosa que pode mudar vidas, especialmente para crianças em situação de . É com esse propósito que o Projeto Adote…

Eunápolis: Pré-candidato a prefeito, Neto Guerrieri, se reuniu com diretoria da APLB

Pré-candidato a Prefeito do Avante, Neto Guerrieri visitou a sede da APLB/Sindicato na tarde desta quarta-feira (10 jul 2024) e participou de uma reunião, no…

Vereador Jorge Maécio inicia pré-campanha com bate-papo no bairro Pequi em Eunápolis

Na noite da última terça-feira (09), o vereador e presidente da Câmara, Jorge Maécio, deu início à sua pré-campanha com um bate-papo em um espaço…

Veracel apoia o IBAMA no acompanhamento de araras-vermelhas soltas na Mata Atlântica do Sul da Bahia

Em uma ação inédita realizada na última semana, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) acaba de reintroduzir na natureza,…

Porto Seguro ganha Restaurante Popular com refeição a R$ 5

Foi inaugurado nesta quarta-feira, 10 de julho, o primeiro Restaurante Popular de Porto Seguro, com refeição ou quentinha ao preço único de R$ 5. Localizado…

Em 18 meses, Mais Médicos cresce 49,5% na Bahia

O número de profissionais do Mais Médicos (PMM) em atividade aumentou em 93,83% desde o início do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva…

Senai Bahia oferece 419 vagas gratuitas de aprendizagem industrial em todo o Estado

Com 419 vagas gratuitas oferecidas para todo o estado, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Bahia) abriu nesta segunda-feira, 08.07, inscrições para processo seletivo…

Jantares Temáticos completam nas noites no Porto Seguro Praia Resort

As noites no Porto Seguro Praia Resort ganharam novas cores e sabores, com os Jantares Temáticos, que estão sendo servidos no Cabral 500, o principal…

Bahia atualiza sistema e passa a emitir nova Carteira de Identidade Nacional

A primeira via do documento é gratuita. A solicitação deve ser feita no portal ou aplicativo ba.gov.br “Eu acho que é praticidade ter um único…

Com o Pé-de-Meia, governo reforça importância do ensino médio para o futuro dos brasileiros

“Quando eu soube do Pé-de-Meia, eu vi uma luz no fim do túnel. Eu falei assim: agora ela vai terminar os estudos dela”. A declaração…

Empreendedorismo e religião movimentam duas zonas turísticas

A primeira edição do Seminário Bahia Empreende foi realizada, na última sexta-feira (5), no Hotel Vila Galé Marés, no distrito de Guarajuba, em Camaçari, na…

BEEM Trancoso: Nando Reis e Jau são aclamados no Teatro L’Occitane

Nem mesmo a chuva tirou o brilho do BEEM Trancoso que, nessa 2ª edição trouxe Nando Reis e Jau, ao palco gramado do Teatro L’Occitane….

Rolar para cima