TST vai definir modo como trabalhadores podem rejeitar cobrança a sindicatos

Por Redação Oxarope
19/05/2024

Publicado em -

oXarope1170524noticia4

Especialistas afirmam que há ausência de regras em torno do direito de oposição dos empregados ao desconto no salário

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) vai definir como os trabalhadores não sindicalizados podem exercer o direito de oposição à contribuição assistencial. Por meio do julgamento — ainda sem data marcada —, os ministros querem deixar claro o modo, o momento e o lugar apropriado para os trabalhadores rejeitarem o pagamento. 

O problema se estende desde setembro do ano passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou que a cobrança das chamadas contribuições assistenciais para os trabalhadores de uma categoria — filiados ou não ao respectivo sindicato — é constitucional, desde que os empregados possam se opor a ela. 

De lá para cá, trabalhadores reclamam que alguns sindicatos estão dificultando a oposição. Há casos em que os representantes das categorias comunicam com poucos dias de antecedência o local e horário para formalização do cancelamento da contribuição ou mesmo disponibilizam janelas de horários apertadas para o comparecimento dos funcionários. 

A advogada trabalhista Lilian Lourenço Santana diz que hoje cada sindicato acaba decidindo como os empregados podem rejeitar o desconto no salário — e que é preciso ter parâmetros objetivos e razoáveis para que o direito de oposição seja exercido. 

“Estamos vivendo em um limbo no qual está havendo arbitrariedades, porque quem tem interesse vai colocar empecilho mesmo, para que as coisas ocorram da forma que eles pretendem”, avalia. 

Especialista em direito do trabalho, o advogado Gilmar Júnior, do escritório Lara Martins, explica que o impasse está perto de uma solução. 

“A decisão do TST vai ser sobre esse modo de oposição, porque habitualmente está sendo tratado como uma comunicação pessoal e escrita em um prazo de 15 dias contado da assinatura da convenção e divulgação — e isso não me parece certo, porque nem todo mundo tem acesso a isso. Que é válida a cobrança para os não sindicalizados, isso é incontroverso. O STF já falou. Agora tem que dar o direito à oposição, mas o STF não falou como, e o TST vai falar”, pontua.

Diante do volume elevado de disputas em torno do assunto, o TST acolheu uma proposta para instaurar o chamado Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) — instrumento jurídico que garante um mesmo entendimento sobre um tema recorrente nos tribunais. 

O TST suspendeu todas as ações trabalhistas que abordam o modo como os trabalhadores não filiados devem exercer o direito de oposição. Após o julgamento, as instâncias inferiores da justiça do trabalho deverão seguir o mesmo entendimento do TST, lembra Gilmar Júnior.

“A suspensão é para uniformizar. Quando se instaura um IRDR em um tribunal, é porque está tendo muita demanda sobre o mesmo assunto e estão saindo decisões divergentes dentro do próprio tribunal. Então, vai paralisar tudo. Vão sentar todos os ministros e eles vão tomar uma decisão definitiva que as turmas vão ter que seguir”, explica 

Reportagem: Felipe Moura

1678540344banner-970x90-bello.png

Mais recentes

Enem 2024: Mais de 449 mil se inscreveram para a edição na Bahia

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)…

Unidade de testagem rápida para IST’s tem 1.788 exames realizados em três dias no Parque de Exposições

A saúde sexual é uma das áreas de atenção do Governo do Estado no São João da…

Governo do Estado autoriza início das obras do VLT e investe na mobilidade urbana de Salvador e região metropolitana

Mais qualidade, rapidez e conforto. O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é mais um investimento do Governo…

Segurança é reforçada para festejos juninos do Parque de Exposições, em Salvador

O esquema de segurança montado para o São João da Bahia 2024, garante a alegria de quem…

Bolsa Família chega a 2,46 milhões de famílias na Bahia no mês de junho

Em todos os 417 municípios baianos, 2,46 milhões de beneficiárias do Bolsa Família começam a receber os…

TST vai definir modo como trabalhadores podem rejeitar cobrança a sindicatos

Por Redação Oxarope
19/05/2024 - 16h07 - Atualizado 20 de maio de 2024

Publicado em -

oXarope1170524noticia4

Especialistas afirmam que há ausência de regras em torno do direito de oposição dos empregados ao desconto no salário

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) vai definir como os trabalhadores não sindicalizados podem exercer o direito de oposição à contribuição assistencial. Por meio do julgamento — ainda sem data marcada —, os ministros querem deixar claro o modo, o momento e o lugar apropriado para os trabalhadores rejeitarem o pagamento. 

O problema se estende desde setembro do ano passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou que a cobrança das chamadas contribuições assistenciais para os trabalhadores de uma categoria — filiados ou não ao respectivo sindicato — é constitucional, desde que os empregados possam se opor a ela. 

De lá para cá, trabalhadores reclamam que alguns sindicatos estão dificultando a oposição. Há casos em que os representantes das categorias comunicam com poucos dias de antecedência o local e horário para formalização do cancelamento da contribuição ou mesmo disponibilizam janelas de horários apertadas para o comparecimento dos funcionários. 

A advogada trabalhista Lilian Lourenço Santana diz que hoje cada sindicato acaba decidindo como os empregados podem rejeitar o desconto no salário — e que é preciso ter parâmetros objetivos e razoáveis para que o direito de oposição seja exercido. 

“Estamos vivendo em um limbo no qual está havendo arbitrariedades, porque quem tem interesse vai colocar empecilho mesmo, para que as coisas ocorram da forma que eles pretendem”, avalia. 

Especialista em direito do trabalho, o advogado Gilmar Júnior, do escritório Lara Martins, explica que o impasse está perto de uma solução. 

“A decisão do TST vai ser sobre esse modo de oposição, porque habitualmente está sendo tratado como uma comunicação pessoal e escrita em um prazo de 15 dias contado da assinatura da convenção e divulgação — e isso não me parece certo, porque nem todo mundo tem acesso a isso. Que é válida a cobrança para os não sindicalizados, isso é incontroverso. O STF já falou. Agora tem que dar o direito à oposição, mas o STF não falou como, e o TST vai falar”, pontua.

Diante do volume elevado de disputas em torno do assunto, o TST acolheu uma proposta para instaurar o chamado Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) — instrumento jurídico que garante um mesmo entendimento sobre um tema recorrente nos tribunais. 

O TST suspendeu todas as ações trabalhistas que abordam o modo como os trabalhadores não filiados devem exercer o direito de oposição. Após o julgamento, as instâncias inferiores da justiça do trabalho deverão seguir o mesmo entendimento do TST, lembra Gilmar Júnior.

“A suspensão é para uniformizar. Quando se instaura um IRDR em um tribunal, é porque está tendo muita demanda sobre o mesmo assunto e estão saindo decisões divergentes dentro do próprio tribunal. Então, vai paralisar tudo. Vão sentar todos os ministros e eles vão tomar uma decisão definitiva que as turmas vão ter que seguir”, explica 

Reportagem: Felipe Moura

1

Mais recentes

Enem 2024: Mais de 449 mil se inscreveram para a edição na Bahia

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registraram 5.055.699 inscrições para o Exame Nacional do…

Unidade de testagem rápida para IST’s tem 1.788 exames realizados em três dias no Parque de Exposições

A saúde sexual é uma das áreas de atenção do Governo do Estado no São João da Bahia 2024. A unidade de testagem rápida para…

Governo do Estado autoriza início das obras do VLT e investe na mobilidade urbana de Salvador e região metropolitana

Mais qualidade, rapidez e conforto. O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é mais um investimento do Governo do Estado que garante mobilidade urbana para Salvador…

Segurança é reforçada para festejos juninos do Parque de Exposições, em Salvador

O esquema de segurança montado para o São João da Bahia 2024, garante a alegria de quem vai para a festa, realizada com apoio do…

Bolsa Família chega a 2,46 milhões de famílias na Bahia no mês de junho

Em todos os 417 municípios baianos, 2,46 milhões de beneficiárias do Bolsa Família começam a receber os repasses de junho nesta segunda-feira, dia 17. O…

Nova Unidade de Saúde do Areião será entregue nos próximos dias

A Prefeitura de Porto Seguro anunciou nesta sexta-feira, 14, que as obras de construção da nova Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro Areião,…

Hospital Ortopédico do Estado completa 100 dias com mais de 12 mil atendimentos e redução em 65% da fila de espera por cirurgias ortopédicas de urgência

O Hospital Ortopédico do Estado, gerido pelo Einstein, acaba de completar 100 dias de funcionamento. Durante este período, a unidade, que é 100% SUS e atende…

Corpo de Bombeiros do Litoral Sul é inaugurado no Arraial d’Ajuda

Na manhã desta sexta-feira, 14 de junho, foi inaugurado o novo Pelotão do Corpo de Bombeiros do Litoral Sul, fruto de uma parceria entre a…

Alunos da rede pública instalam placas de conscientização ambiental nas praias de Porto Seguro

Como parte das atividades em comemoração à Semana do Meio Ambiente, a Prefeitura de Porto Seguro, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e…

Setur-BA capacita agentes de viagens em seis polos emissores de turistas nacionais

A Secretaria de Turismo da Bahia (Setur-BA) participa do Roadshow Mercado & Eventos Nacional, visando aumentar o fluxo de visitantes no estado. Para a ação…

Comitiva do Consulado Geral dos EUA visita Porto Seguro para discutir demanda turística e parcerias

Porto Seguro recebeu uma importante comitiva liderada pela cônsul geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Caitlin, nesta quinta-feira (13/6). A visita de cortesia…

Mulheres vítimas de violência doméstica passam a ter prioridade em cirurgia reparadora

As mulheres em situação de violência doméstica e familiar passam a ter, a partir de agora, prioridade na assistência e atendimento prioritário para cirurgias plásticas…

Mais Especialistas: Governo Federal investirá R$ 1 bilhão para ampliar consultas e reduzir tempo de espera

O Ministério da Saúde (MS) apresentou nesta quarta-feira, 12 de junho, a estratégia do Programa Mais Acesso a Especialistas (PMAE), cujo objetivo é ampliar e…

1,9 mil municípios têm moradores em áreas com risco de catástrofes

No Brasil, mais de um terço dos municípios — 1.942 do total de 5.570 — possuem moradores em áreas de alta vulnerabilidade, onde a probabilidade…

Itapebi realiza primeiras entregas do programa de aquisição de alimentos (PAA)

As primeiras entregas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foram realizadas no início do mês de junho em Itapebi. Com a finalização do processo…

Rolar para cima