Veracel atinge o marco de 20 milhões de toneladas produzidas dois anos antes do prazo previsto

Por Marcelo oXarope
11/12/2023

Publicado em - -

oxarope1NewoXarope_2-20

Equipe da Veracel em frente aos fardos de celulose já emabalados na fábrica, prontos para serem transportados. (Foto: Quélvin Clécio)

A Veracel, indústria de celulose com operações no Sul da Bahia, está celebrando um marco em sua trajetória de negócios, ao alcançar, em 2023, dois anos antes do prazo previsto, a produção de 20 milhões de toneladas. Com 18 anos de operação e diversos investimentos em tecnologia, a fábrica da empresa é considerada um ativo de classe mundial e é uma das indústrias com o melhor índice de automação do setor de celulose.

Inaugurada em 2005 com uma capacidade de produção de 900 mil toneladas de celulose por ano, a fábrica poderia ter seguido os padrões do mercado, que requerem atualizações em seus equipamentos após aproximadamente 10 anos de operação, com o objetivo de aumentar a produção fabril em cerca de 10%. No entanto, a Veracel se antecipou e, em 2011, realizou seu primeiro grande investimento em melhorias tecnológicas e expansão de capacidade na caldeira de recuperação da fábrica, com apenas seis anos de operação. A iniciativa impulsionou a produção da fábrica para 1,100 milhão de toneladas de celulose ao ano, de forma consistente e estável, já a partir de 2012.

“O conceito do projeto da fábrica era de que somente em 2017 estaríamos prontos para produzir 1,100 milhão de toneladas de celulose ao ano. No entanto, a Veracel demonstrou agilidade em acompanhar as tendências tecnológicas e investiu rapidamente, antecipando em quase 10 anos o aumento de nossa capacidade produtiva e nos permitindo chegar ao marco de 20 milhões de celulose produzidas dois anos antes do previsto”, afirma Ari Medeiros, Diretor de Operações Industriais da Veracel, desde 2011, e que atuou como gerente de comissionamento na inauguração da fábrica.

Esse investimento inicial definiu o tom para a fábrica, e a empresa continuou a apostar em tecnologia ao longo dos anos, além de otimizar processos e reforçar a segurança e a gestão de pessoas. Somente em 2023, a companhia investiu mais de 100 milhões em melhorias, novas tecnologias e atualizações na fábrica.

Um exemplo importante desse processo foi a instalação de quase 1 mil sensores que medem a vibração e a temperatura nos equipamentos de maior criticidade da fábrica e enviam as informações para um algoritmo de inteligência artificial. Isso prediz possíveis falhas antes mesmo que elas ocorram e permite que a operação da planta seja resguardada de possíveis paradas imprevistas por necessidade de manutenções.

A Veracel também evoluiu na inspeção sensitiva de seus equipamentos, instituindo um sistema de mobilidade acompanhado de câmeras térmicas para coletar, em campo, informações sobre possíveis anomalias, além um padrão de validação das máquinas via QR Code. Com isso, o colaborador faz seu turno de inspeção na área com o apoio da tecnologia digital, e os dados coletados dos equipamentos mais críticos (que provocam paradas de processos), dentre os mais de 5 mil equipamentos da planta, se unem às informações dos softwares e sensores para um mapeamento completo e preventivo dos ativos da fábrica.

Todas essas informações são enviadas para a sala de confiabilidade da empresa. A sala é uma central de monitoramento que integra as principais informações operacionais da companhia e entrega, aos gestores e demais profissionais próprios e de empresas parceiras envolvidos com a gestão efetiva dessas informações, em tempo real, dados estratégicos de produção e indicativos de melhorias operacionais.

No entanto, o investimento em tecnologia é apenas uma das frentes de trabalho da empresa, como explicou Ari Medeiros: “O sucesso de nossa planta é determinado pela aplicação das tecnologias no trabalho preventivo, tanto para os equipamentos quanto para melhorias nos processos. Fundamentalmente, toda a nossa evolução está focada na qualificação contínua de nossas pessoas, que de fato fazem a diferença na efetivação dessas melhorias. Com a ampla automação de nossa fábrica, conseguimos liberar nossas equipes para que se concentrem em atividades mais estratégicas. Com isso, incorporamos o conceito de Indústria 5.0, em que a tecnologia e o fator humano trabalham juntos em prol da excelência operacional” destaca o executivo.

A empresa continua em sua jornada de transformação digital, seguindo uma estratégia de investimento estruturada ao longo de cinco anos para manter a atualização de sua fábrica e seus processos.

O marco de 20 milhões de toneladas de celulose produzidas pela Veracel também representa um processo que impulsiona o desenvolvimento econômico de Eunápolis, no Sul da Bahia, e cidades vizinhas. Longe da capital do estado, a empresa ganha ainda mais relevância para sua região ao gerar mais de três mil empregos diretos e indiretos e movimentar a economia com a contratação de fornecedores locais. A Veracel figura ainda entre as melhores empresas para trabalhar, segundo a consultoria Great Place to Work (GPTW).

Apenas em 2022, a companhia investiu mais de 34 milhões em compras e contratações locais. Além disso, em 2023, a conclusão da construção da nova BA 658 e da ponte sobre o Rio Jequitinhonha, uma parceria com o governo estadual que contou com mais de R$ 100 milhões de investimentos daempresa, reduzirá distâncias no transporte de madeira da companhia e contribuirá também para o desenvolvimento da região e o acesso da população.

A Veracel mantém ainda um compromisso sólido com o meio ambiente, apresentando um dos menores índices de uso de água no mundo, de 20,5 m³/tsa em 2022, e um dos menores índices de consumo de produtos químicos no processo de produção de celulose do setor em nível mundial. Além disso, investe em inovações para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, substituindo gradualmente o óleo BPF fóssil por óleo BPF ecológico, que é 100% à base de soja, nos seus processos fabris.

Em 2022, a redução acumulada de gás natural nos processos da fábrica atingiu 13% desde o início das operações, o que equivale a 5 milhões de metros cúbicos que deixaram de ser queimados, resultando na eliminação de 10.300 tCO2eq (toneladas de CO2 equivalente) emitidas para a atmosfera, além de um retorno econômico expressivo nesta redução.

Além disso, a fábrica gera energia a partir de resíduos de sua própria produção de celulose, bem como de materiais alternativos disponíveis em abundância na Bahia, como o caroço de açaí e o bagaço da cana-de-açúcar. Assim, além de se manter autossuficiente energeticamente e de exportar o excedente para a rede, a empresa dá um novo propósito a esses resíduos e gera oportunidades de negócios para os produtores locais.

Outro exemplo dessa frente de atuação é o reaproveitamento de resíduos para a fabricação de produtos diversos, como argamassa e materiais usados na adubação e na correção do solo. Cerca de 2.400 toneladas/mês de corretivo de acidez de solo são geradas pela empresa, sendo que 50% (1.200 ton) são utilizados nos plantios de eucalipto da empresa, e os 50% restantes são vendidos a preços competitivos para os produtores agrícolas da região. E também são produzidas cerca de 1.000 toneladas/mês de adubo orgânico.

“A verdadeira realização é saber que alcançamos a marca de 20 milhões de toneladas de celulose produzidas entregando não apenas um produto de qualidade aos nossos acionistas e ao mercado, mas também construindo uma jornada de pioneirismo, competitividade, respeito ao meio ambiente e às pessoas”, comemora Medeiros.

Foto externa da fábrica da companhia, inaugurada em 2005. (Foto: Quélvin Clécio)

A Veracel Celulose é uma empresa de bioeconomia brasileira que integra operações florestais, industriais e de logística, que resultam em uma produção anual média de 1,1 milhão de toneladas de celulose, gerando mais de 3,2 mil empregos próprios e de terceiros, na região da Costa do Descobrimento, sul da Bahia e no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Além da geração de empregos, renda e tributos, a Veracel é protagonista em iniciativas socioambientais no território. O ranking Great Place to Work (GPTW) validou a Veracel como uma das melhores empresas para trabalhar do Brasil pelo 5º ano consecutivo.

Além dos mais de 100 mil hectares de área protegida ambientalmente, é guardiã da maior Reserva Particular do Patrimônio Natural de Mata Atlântica do Nordeste brasileiro.

Imprensa Veracel

1678540344banner-970x90-bello.png

Mais recentes

Neto Guerrieri lança pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis neste sábado (25)

Neste sábado, 25 de maio, Neto Guerrieri lançará oficialmente sua pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis para as…

Empresária Bel Checon é anunciada como vice na chapa do partido NOVO em Eunápolis

O partido NOVO anunciou na tarde desta quinta-feira (23) que a empresária Bel Checon será a vice…

Deputada estadual Cláudia Oliveira indica a construção de nova Rodoviária em Porto Seguro

O município de Porto Seguro pode ganhar uma nova rodoviária caso a indicação da deputada Cláudia Oliveira…

Centro comercial de Eunápolis poderá não ter decoração junina este ano

O tradicional cenário colorido das ruas do centro de Eunápolis durante as festividades juninas pode não se…

MODERNIZAÇÃO: Baianão recebe UPA24h completamente reformada e ampliada

Nesta quarta-feira, 22 de maio, a Prefeitura de Porto Seguro celebrou a entrega da Unidade de Pronto…

Veracel atinge o marco de 20 milhões de toneladas produzidas dois anos antes do prazo previsto

Por Marcelo oXarope
11/12/2023 - 16h10 - Atualizado 11 de dezembro de 2023

Publicado em - -

oxarope1NewoXarope_2-20
Equipe da Veracel em frente aos fardos de celulose já emabalados na fábrica, prontos para serem transportados. (Foto: Quélvin Clécio)

A Veracel, indústria de celulose com operações no Sul da Bahia, está celebrando um marco em sua trajetória de negócios, ao alcançar, em 2023, dois anos antes do prazo previsto, a produção de 20 milhões de toneladas. Com 18 anos de operação e diversos investimentos em tecnologia, a fábrica da empresa é considerada um ativo de classe mundial e é uma das indústrias com o melhor índice de automação do setor de celulose.

Inaugurada em 2005 com uma capacidade de produção de 900 mil toneladas de celulose por ano, a fábrica poderia ter seguido os padrões do mercado, que requerem atualizações em seus equipamentos após aproximadamente 10 anos de operação, com o objetivo de aumentar a produção fabril em cerca de 10%. No entanto, a Veracel se antecipou e, em 2011, realizou seu primeiro grande investimento em melhorias tecnológicas e expansão de capacidade na caldeira de recuperação da fábrica, com apenas seis anos de operação. A iniciativa impulsionou a produção da fábrica para 1,100 milhão de toneladas de celulose ao ano, de forma consistente e estável, já a partir de 2012.

“O conceito do projeto da fábrica era de que somente em 2017 estaríamos prontos para produzir 1,100 milhão de toneladas de celulose ao ano. No entanto, a Veracel demonstrou agilidade em acompanhar as tendências tecnológicas e investiu rapidamente, antecipando em quase 10 anos o aumento de nossa capacidade produtiva e nos permitindo chegar ao marco de 20 milhões de celulose produzidas dois anos antes do previsto”, afirma Ari Medeiros, Diretor de Operações Industriais da Veracel, desde 2011, e que atuou como gerente de comissionamento na inauguração da fábrica.

Esse investimento inicial definiu o tom para a fábrica, e a empresa continuou a apostar em tecnologia ao longo dos anos, além de otimizar processos e reforçar a segurança e a gestão de pessoas. Somente em 2023, a companhia investiu mais de 100 milhões em melhorias, novas tecnologias e atualizações na fábrica.

Um exemplo importante desse processo foi a instalação de quase 1 mil sensores que medem a vibração e a temperatura nos equipamentos de maior criticidade da fábrica e enviam as informações para um algoritmo de inteligência artificial. Isso prediz possíveis falhas antes mesmo que elas ocorram e permite que a operação da planta seja resguardada de possíveis paradas imprevistas por necessidade de manutenções.

A Veracel também evoluiu na inspeção sensitiva de seus equipamentos, instituindo um sistema de mobilidade acompanhado de câmeras térmicas para coletar, em campo, informações sobre possíveis anomalias, além um padrão de validação das máquinas via QR Code. Com isso, o colaborador faz seu turno de inspeção na área com o apoio da tecnologia digital, e os dados coletados dos equipamentos mais críticos (que provocam paradas de processos), dentre os mais de 5 mil equipamentos da planta, se unem às informações dos softwares e sensores para um mapeamento completo e preventivo dos ativos da fábrica.

Todas essas informações são enviadas para a sala de confiabilidade da empresa. A sala é uma central de monitoramento que integra as principais informações operacionais da companhia e entrega, aos gestores e demais profissionais próprios e de empresas parceiras envolvidos com a gestão efetiva dessas informações, em tempo real, dados estratégicos de produção e indicativos de melhorias operacionais.

No entanto, o investimento em tecnologia é apenas uma das frentes de trabalho da empresa, como explicou Ari Medeiros: “O sucesso de nossa planta é determinado pela aplicação das tecnologias no trabalho preventivo, tanto para os equipamentos quanto para melhorias nos processos. Fundamentalmente, toda a nossa evolução está focada na qualificação contínua de nossas pessoas, que de fato fazem a diferença na efetivação dessas melhorias. Com a ampla automação de nossa fábrica, conseguimos liberar nossas equipes para que se concentrem em atividades mais estratégicas. Com isso, incorporamos o conceito de Indústria 5.0, em que a tecnologia e o fator humano trabalham juntos em prol da excelência operacional” destaca o executivo.

A empresa continua em sua jornada de transformação digital, seguindo uma estratégia de investimento estruturada ao longo de cinco anos para manter a atualização de sua fábrica e seus processos.

O marco de 20 milhões de toneladas de celulose produzidas pela Veracel também representa um processo que impulsiona o desenvolvimento econômico de Eunápolis, no Sul da Bahia, e cidades vizinhas. Longe da capital do estado, a empresa ganha ainda mais relevância para sua região ao gerar mais de três mil empregos diretos e indiretos e movimentar a economia com a contratação de fornecedores locais. A Veracel figura ainda entre as melhores empresas para trabalhar, segundo a consultoria Great Place to Work (GPTW).

Apenas em 2022, a companhia investiu mais de 34 milhões em compras e contratações locais. Além disso, em 2023, a conclusão da construção da nova BA 658 e da ponte sobre o Rio Jequitinhonha, uma parceria com o governo estadual que contou com mais de R$ 100 milhões de investimentos daempresa, reduzirá distâncias no transporte de madeira da companhia e contribuirá também para o desenvolvimento da região e o acesso da população.

A Veracel mantém ainda um compromisso sólido com o meio ambiente, apresentando um dos menores índices de uso de água no mundo, de 20,5 m³/tsa em 2022, e um dos menores índices de consumo de produtos químicos no processo de produção de celulose do setor em nível mundial. Além disso, investe em inovações para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, substituindo gradualmente o óleo BPF fóssil por óleo BPF ecológico, que é 100% à base de soja, nos seus processos fabris.

Em 2022, a redução acumulada de gás natural nos processos da fábrica atingiu 13% desde o início das operações, o que equivale a 5 milhões de metros cúbicos que deixaram de ser queimados, resultando na eliminação de 10.300 tCO2eq (toneladas de CO2 equivalente) emitidas para a atmosfera, além de um retorno econômico expressivo nesta redução.

Além disso, a fábrica gera energia a partir de resíduos de sua própria produção de celulose, bem como de materiais alternativos disponíveis em abundância na Bahia, como o caroço de açaí e o bagaço da cana-de-açúcar. Assim, além de se manter autossuficiente energeticamente e de exportar o excedente para a rede, a empresa dá um novo propósito a esses resíduos e gera oportunidades de negócios para os produtores locais.

Outro exemplo dessa frente de atuação é o reaproveitamento de resíduos para a fabricação de produtos diversos, como argamassa e materiais usados na adubação e na correção do solo. Cerca de 2.400 toneladas/mês de corretivo de acidez de solo são geradas pela empresa, sendo que 50% (1.200 ton) são utilizados nos plantios de eucalipto da empresa, e os 50% restantes são vendidos a preços competitivos para os produtores agrícolas da região. E também são produzidas cerca de 1.000 toneladas/mês de adubo orgânico.

“A verdadeira realização é saber que alcançamos a marca de 20 milhões de toneladas de celulose produzidas entregando não apenas um produto de qualidade aos nossos acionistas e ao mercado, mas também construindo uma jornada de pioneirismo, competitividade, respeito ao meio ambiente e às pessoas”, comemora Medeiros.

Foto externa da fábrica da companhia, inaugurada em 2005. (Foto: Quélvin Clécio)

A Veracel Celulose é uma empresa de bioeconomia brasileira que integra operações florestais, industriais e de logística, que resultam em uma produção anual média de 1,1 milhão de toneladas de celulose, gerando mais de 3,2 mil empregos próprios e de terceiros, na região da Costa do Descobrimento, sul da Bahia e no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Além da geração de empregos, renda e tributos, a Veracel é protagonista em iniciativas socioambientais no território. O ranking Great Place to Work (GPTW) validou a Veracel como uma das melhores empresas para trabalhar do Brasil pelo 5º ano consecutivo.

Além dos mais de 100 mil hectares de área protegida ambientalmente, é guardiã da maior Reserva Particular do Patrimônio Natural de Mata Atlântica do Nordeste brasileiro.

Imprensa Veracel

1

Mais recentes

Neto Guerrieri lança pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis neste sábado (25)

Neste sábado, 25 de maio, Neto Guerrieri lançará oficialmente sua pré-candidatura à prefeitura de Eunápolis para as eleições municipais deste ano. O evento acontecerá no…

Empresária Bel Checon é anunciada como vice na chapa do partido NOVO em Eunápolis

O partido NOVO anunciou na tarde desta quinta-feira (23) que a empresária Bel Checon será a vice na chapa para as próximas eleições. Com a…

Deputada estadual Cláudia Oliveira indica a construção de nova Rodoviária em Porto Seguro

O município de Porto Seguro pode ganhar uma nova rodoviária caso a indicação da deputada Cláudia Oliveira (PSD) seja aprovada. A parlamentar encaminhou o pedido…

Centro comercial de Eunápolis poderá não ter decoração junina este ano

O tradicional cenário colorido das ruas do centro de Eunápolis durante as festividades juninas pode não se repetir este ano. Com o cancelamento do Pedrão…

MODERNIZAÇÃO: Baianão recebe UPA24h completamente reformada e ampliada

Nesta quarta-feira, 22 de maio, a Prefeitura de Porto Seguro celebrou a entrega da Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) Frei Calixto, no Mercado do…

Divulgada nova data do Concurso Nacional Unificado: 18 de agosto

O Concurso Público Nacional Unificado (CNPU) já conta com nova data: 18 de agosto. Em breve o cronograma completo será divulgado.  Após o adiamento causado…

IRPF 2024: Aberta consulta ao maior lote de restituição

A partir desta quinta-feira (23), estará disponível para consulta o maior lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2024. Ao todo,…

Grupo Brasileiro lança nova frota de ônibus em Vitória da Conquista, nesta sexta-feira

O Grupo Brasileiro vai apresentar, nesta sexta-feira, 24 de maio, em Vitória da Conquista, uma nova frota de 52 ônibus das empresas Rota Transportes e…

Estudo da FGV aponta caminhos para gestão de desastres climáticos em Itabuna

Os impactos dos desastres naturais, impulsionados pelas mudanças climáticas, têm se tornado cada vez mais evidentes em escala global. No Brasil, o recente evento de…

Silvio Costa Filho: teremos 134 voos semanais no Rio Grande do Sul a partir de segunda-feira (27)

Ministro de Portos e Aeroportos abordou, no programa desta quarta, 22 de maio, a situação no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e a operação…

Plataforma digital da Setur-BA oferece cursos gratuitos para qualificar serviços turísticos

A capacitação e a qualificação de gestores públicos, empreendedores e profissionais do trade turístico, visando oferecer serviços de excelência, é uma das estratégias da Secretaria…

4º Festival regional de quadrilhas juninas de Itabela vai reunir 18 grupos de 15 cidades

O município de Itabela se prepara para um dos eventos culturais mais aguardados da região: o 4º Festival Regional de Quadrilhas Juninas. A edição deste…

Fisioterapeutas da Madre Thaís participaram do Workshop EPI-Sul Bahia 

A professora Gracielle Santos, do curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís, participou do Workshop EPI-Sul Bahia, realizado nos dias 14 e 15 de maio,…

Porto Seguro Impulsiona Turismo no Evento “Curitiba Tá On” da Azul Viagens

Porto Seguro destacou-se durante o evento “Curitiba Tá On”, organizado pela Azul Viagens, que aconteceu no dia 21 de maio, no Mist Eventos, em Curitiba….

Miris Lisboa, presidente do Mobiliza33, realiza encontro estratégico com pré-candidatos (as) a vereador (a) em Eunápolis

O presidente municipal do partido Mobiliza33, Miris Lisboa, realizou nesta terça-feira, 21, uma reunião com os(as) pré-candidatos(as) a vereador(a) para alinhamento das estratégias visando a…

Rolar para cima